Portugal

Até à Serra da Estrela

Íamos até à Serra da Estrela e era a minha primeira vez. De repente deixava o Alentejo para trás e estava nas alturas inóspitas, na montanha, longe do Oceano, longe da cara mais conhecida do meu país onde para ir de aldeia em aldeia se vai de curva em curva e encontrando sempre algum riacho onde corre uma água limpa e pura.

serra-da-estrela-roadtrip
Até à Serra da Estrela

Enquanto por lá estive não parei de pensar na maneira remota que vivera esta gente, sonhava encontrar-me com alguém que ainda vivesse nas altitudes, longe da civilização e que sobrevivesse entre aqueles aglomerados de pedras, algum pastor isolado que talvez nunca tivesse visto o mar.

serra-da-estrela-roadtrip
Não encontrei o pastor mas encontrei o cão

O gado foi sem dúvida a fonte de subsistência e continua a ser, não há árvores, há pedras sempre, mais que todas as que vi no Alentejo, aqui elas são rainhas de tudo e por vezes avisto alguma ou outra lagoa artificial, mas nunca árvores.

serra-da-estrela-roadtrip
Uma das lagoas artificiais

Não imaginei que iria dormir com o Zêzere aos meus pés e muito menos que quando pusesse os pés nas suas águas viriam nadar todos os peixes junto a eles. Imaginava uma água ainda mais gelada que a do Sever mas enganei-me.

Depois das pedras, descobri que havia uma floresta de montanha aquela que sempre sonhámos mas que nos meteram na ideia que só existe nos Pirinéus ou nos Alpes mas nunca no nosso cantinho. A Serra da Estrela não é só feita de pedras, nem se desvenda numa subida à mítica torre com os seus 2000 metros de altitude. Se baixamos, aos seus pés há verde, até no Verão, há rios, ribeiras e aldeias desconhecidas.

serra-da-estrela-roadtrip
Vista desde a estrada que vai para Cabeça

Cabeça é uma das aldeias de montanha que encontramos na região de Seia e a estrada até lá faz parte de uma dessas ideias de florestas longínquas, ao fundo entre os pinheiros vemos o maciço cinzento, a rainha das alturas, sobrevoam pássaros, talvez águias ou abutres e aproximamo-nos cada vez mais do vale onde Cabeça assenta, deixando o majestuoso pico da Serra da Estrela para trás.

cabeça-serra-da-estrela-roadtrip
Cabeça

Saimos de Seia com o intuito de fazer a Rota dos Socalcos, desta vez um trilho sinalizado que conseguimos terminar sem nos perdermos e aí dou-me conta de como seria a vida desta gente entre subidas e descidas de escadinhas de xisto pelo vale, vivendo em casas escondidas entre o arvoredo. De vez em quando ouvem-se os chocalhos do gado, as hortas que descem pelos socalcos até à ribeira de Loriga denotam a capacidade de sobrevivência na região mas apesar de ser considerada uma vida dura encontra-se aqui mais felicidade e desenvolvimento que nas cidades.

rota-dos-socalcos-serra-da-estrela
Pelas hortas da Rota dos Socalcos
Até à Serra da Estrela
Descida até à ribeira de Lóriga

Cabeça é a primeira aldeia Led de Portugal e desde sempre praticaram a economia de subsistência, não há poluição. Teríamos muito que aprender por aqui e entender realmente que aqui existem homens felizes sem hipermercados e acessos aquilo que consideramos necessário.

DSCN6127
Um oásis em plena Serra da Estrela
DSCN6144
A meio da Rota voltamos a encontrar-nos com a ribeira

O melhor desta roadtrip talvez seja esses difíceis acessos, quando temos que nos deslocar quilómetros para aceder de novo ao mundo moderno.

Quando o teu almoço é uma broa com presunto e queijo e trazes na mochila uma alheira  para o jantar entendes que a tua vida é melhor assim

DSCN6154
Um vale na floresta de montanha
DSCN6160
A abandonada aldeia de xisto e as construções mais recentes
DSCN6140
Vista da aldeia desde o vale
DSCN6172
Pelas ruas da aldeia de xisto de Cabeça
DSCN6168
A rota dos socalcos termina na aldeia

Já em Valhelhas, mesmo no parque de campismo onde ficámos passa a Grande Rota do Zêzere e aventurámo-nos a percorrer um troço mas tivemos que voltar para trás, era impossível continuar porque os pinheiros tinham caído, impedindo a passagem no trilho.

IMG_20170916_141517
Grande Rota do Zêzere

Passámos o resto da tarde nas margens do rio planeando a próxima paragem desta roadtrip: Parque Natural do Douro Internacional.

E vocês ponderam dar um saltinho até à Serra da Estrela no próximo Verão?

 

Talvez seja do vosso interesse:

  • Rota dos Socalcos

Encontram informação sobre este trilho no site das Aldeias de Montanha ou dirigindo-se ao Posto de Turismo de Seia.

  • Grande Rota do Zêzere

Esta é uma rota muito interessante e extensa que tem a opção de ser feita não só a pé ou de bicicleta mas também de caiaque, tudo depende do vosso espírito de aventura. Podem encontrar informações no site das Aldeias de Xisto.

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s